|Let me fly away with you|.|Give me more than one caress, satisfy this hungriness|.|Let the wind blow through your heart|.|For wild is the wind, wild is the wind|.|For we're like creatures of the wind, and wild is the wind|.|Wild is the wind…|

27
Jan 09

 

 

Será que é desta que volto a postar neste blog?

publicado por nOgS às 16:00

01
Out 08

  Pic by Paulo Barra

 

I always lived (in)side my dreams, i always loved to love.

But they're no more castles in my dreams now... To destroy.

 

 

And if I say to you tomorrow.

Take my hand, child, come with me.
It's to a castle I will take you,

where what's to be, they say will be.

Catch the wind,

see us spin, sail away,

leave today,

way up high in the sky.


But the wind won't blow,

you really shouldn't go,

it only goes to show
That you will be mine,

by takin' our time.

And if you say to me tomorrow,

oh what fun it all would be.
Then what's to stop us,

pretty baby.

But What Is And What Should Never Be.

So if you wake up with the sunrise,

and all your dreams are still as new,
And happiness is what you need so bad, girl,

the answer lies with you.

Oh the wind wont blow and we really shouldn't go

and it only goes to show.
Catch the wind, we're gonna see it spin,

we're gonna...

 

... sail, little girl
do do do,

bop bop a do-oh,

my my my my my my yeah.


Everybody I know

seems to know me well
but they're never gonna know

that I move like hell.

 

 

publicado por nOgS às 16:23
sinto-me: dreamer
música: What Is And What Should Never Be – Led Zeppelin

18
Set 08

 

 

O amor não tem princípio nem fim porque quem vive no seu presente vive na eternidade. O rosto do amor ao olhar-nos prende-nos a si para sempre. Nunca mais esquecemos o seu olhar infiltrante, feiticeiro, a insinuar-se e a impor a sua presença para todo o sempre. Nunca mais esquecemos as feições do amor, o corpo em que encarna, o toque mágico que primeiro dá à luz o nosso próprio corpo e depois o ressuscita vezes sem conta de cada vez que o acaricia na noite da vida. O amor é um animal selvagem que chega ate nós e ocupa cada ponto do nosso corpo, mais, toda a nossa vida. O seu poder de contaminação é total. Basta um só olhar. O amor é esse conflito permanente e completo: liberta e agarra, é doçura e amargura, refaz e desfaz, ressuscita e adormece, faz-nos sonhar e confronta-nos com a realidade pura e dura, dá à luz. Mas também tem o poder de nos matar.
 
 
Pedro Paixão, Ladrão de fogo.
publicado por nOgS às 12:48

01
Ago 08

 

Lembro-me do cheiro que tinha nas narinas a primeira vez que ouvi esta música lendo o teu  CH-CH-CH-Changes...

E do preciso momento em que pensei: Hey girl,

you need to ch-ch-ch-change too!

 

 

 

 

 

 

 

 

I still don't know what I was waiting for
And my time was running wild
A million dead-end streets
Every time I thought I'd got it made
It seemed the taste was not so sweet
So I turned myself to face me
But I've never caught a glimpse
Of how the others must see the faker
I'm much too fast to take that test

Ch-ch-ch-ch-Changes
(Turn and face the strain)
Ch-ch-Changes
Don't want to be a richer man
Ch-ch-ch-ch-Changes
(Turn and face the strain)
Ch-ch-Changes
Just gonna have to be a different man
Time may change me
But I can't trace time

I watch the ripples change their size
But never leave the stream
Of warm impermanence and
So the days float through my eyes
But still the days seem the same
And these children that you spit on
As they try to change their worlds
Are immune to your consultations
They're quite aware of what they're going through

Ch-ch-ch-ch-Changes
(Turn and face the strain)
Ch-ch-Changes
Don't tell t hem to grow up and out of it
Ch-ch-ch-ch-Changes
(Turn and face the strain)
Ch-ch-Changes
Where's your shame
You've left us up to our necks in it
Time may change me
But you can't trace time

Strange fascination, fascinating me
Changes are taking the pace I'm going through

Ch-ch-ch-ch-Changes
(Turn and face the strain)
Ch-ch-Changes
Oh, look out you rock 'n rollers
Ch-ch-ch-ch-Changes
(Turn and face the strain)
Ch-ch-Changes
Pretty soon you're gonna get a little older
Time may change me
But I can't trace time
I said that time may change me
But I can't trace time

publicado por nOgS às 20:54
sinto-me: nostálgica
música: David Bowie - Changes

18
Jul 08

 

Privamo-nos para mantermos a nossa integridade, poupamos a nossa saúde, a nossa capacidade de gozar a vida, as nossas emoções, guardamo-nos para alguma coisa sem sequer sabermos o que essa coisa é. E este hábito de reprimirmos constantemente as nossas pulsões naturais é o que faz de nós seres tão refinados. Porque é que não nos embriagamos? Porque a vergonha e os transtornos das dores de cabeça fazem nascer um desprazer mais importante que o prazer da embriaguez. Porque é que não nos apaixonamos todos os meses de novo? Porque, por altura de cada separação, uma parte dos nossos corações fica desfeita. Assim, esforçamo-nos mais por evitar o sofrimento do que na busca do prazer.

Sigmund Freud, in 'As Palavras de Freud'

 

publicado por nOgS às 08:38
sinto-me: :S
música: Jeff Buckley - Suffering

10
Jun 08

 

 

There were always in me, two women at least,
one woman desperate and bewildered,
who felt she was drowning and another who
would leap into a scene, as upon a stage,
conceal her true emotions because they
were weaknesses, helplessness, despair,
and present to the world only a smile,
an eagerness, curiosity, enthusiasm, interest.

 

 

 

Anaïs Nin

 

 

publicado por nOgS às 17:08
sinto-me: eu
música: I'll shout the moon – Tom Waits

20
Abr 08

 

 

 

Umas soltas e perdidas no deserto,

 

outras dançando com o vento,

 

outras voando com os sonhos,

 

outras escrevendo o diário da minha vida...

 

 

as minhas...

 

Páginas.

publicado por nOgS às 13:09
sinto-me: eu
música: Wild is the wind - David Bowie

17
Mar 08

   

 

Pic by Kedralynn


Os espaços mudaram e, com eles, novos sonhos e desejos e sensações se criaram. Na bagagem cheia de restos de verão nada, no fundo, lhe era importante. Olha pela varanda, na cidade que elegeu e descobre o seu lugar nas mãos dele.
Tantos sonhos que teve, aguns por concretizar ainda, e embebeda-se no seu olhar.

 

Tudo o que ficou para trás vai e volta. Mas, naquelas paredes, cravadas de memórias e também outras coisas passadas cria flores e descobre uma dança nova.
Uma mulher, com tantos receios de menina. Já não caminha sozinha, já não controla o seu destino como outrora. O olhar cheio de esperança e a doçura do olhar dele dão-lhe respostas que pensou não encontrar.


Vive nas ondas do mar, selvagens, e nas areias frágeis erguidas em castelos de areia. Ele cria uma espécie de alicerces que fazem crescer este novo mundo cheio de surpresas e fantasmas. Os dois juntos, às vezes receosos, outras inquietos, escrevem novas páginas.

publicado por nOgS às 16:25
sinto-me: Happy
música: Dance Me to the end of Love . Madeleine Peyreux
tags:

20
Fev 08

 

Há uma frase feita, frequentemente usada no meio académico, muito útil a quem estuda e investiga: «A nossa ignorância é infinita.»

Será possível que algum dia o serviço de um consultório linguístico se extinga por se chegar a um ponto em que não haja mais dúvidas?

Tal nunca acontecerá: sobre uma resposta pode sempre recair outra pergunta: «E porque é que...? E como é que...?»

Por exemplo:

— e... que factores conduziram a que ronha — doença parecida à sarna — passasse a significar astúcia?
— e... como é que
palavras com a mesma forma de base podem ter significados tão díspares?
— e... são só os plebeus que usam
plebleísmos?

 


in Ciberdúvidas da Língua Portuguesa :: 20/02/2008

 

publicado por nOgS às 16:10

06
Fev 08

 

 

Não quero ouvir

mais

o silêncio.


Não quero ver

mais

o vazio.


Quero encontrá-lo,

dar-lhe

o meu calor.


Quero entregar-lhe,

todo

o meu amor.

 

 

 

publicado por nOgS às 14:40
sinto-me: com muito amor para dar
música: To bring you my love - Pj Harvey

mais sobre mim
Janeiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30



pesquisar neste blog
 
RSS